terça-feira, 29 de outubro de 2013

Motorola Spotlight: contando histórias com smartphones

Os smartphones se tornaram altamente pessoais e indispensáveis em nossas vidas.  Contar histórias, por outro lado, é a mais atemporal e humana das atividades. No entanto, as que chegam aos nossos celulares são quase sempre adaptadas de programas de TV, filmes e livros, para caber em uma tela menor. Por que será? Resolvemos mudar essa situação. Criamos uma nova forma de contar histórias, desenvolvida exclusivamente para smartphones, que utilizam as capacidades do aparelho como parte da própria experiência. 

Junto com a equipe de engenheiros da Motorola e o diretor vencedor do Oscar Jan Pinkava, estamos felizes em lançar Windy Day, a primeira história envolvente e interativa que utiliza uma plataforma inédita chamada: Histórias Motorola Spotlight.

Não são jogos, filmes ou vídeos. São diferentes. Novas. Algumas das primeiras pessoas ficaram surpresas ao ver o Windy Day pela primeira vez:
Quando o primeiro celular Android foi lançado, há quase cinco anos, seu desempenho gráfico era similar ao de um Nintendo Gameboy Advance, lançado cinco anos antes. Desde então, a melhoria no desempenho de processadores móveis tem sido incrível. O chipset gráfico do Moto X tem 600 vezes a capacidade computacional do que o primeiro Android e, no ano que vem, os processadores gráficos dos celulares ultrapassarão a capacidade computacional de consoles como o PS3 e o Xbox 360.

Para onde vai todo esse potencial gráfico? Quando analisamos, descobrimos que, com exceção de alguns aplicativos e jogos com gráficos avançados, quase nada vem sendo utilizado. Era um tesouro de processamento gráfico que estava escondido, que ninguém via.

Resolvemos fazer algo novo.

Calibramos o Moto X para que, mesmo nas condições mais estressantes de uso da interface, até 60% de sua capacidade gráfica esteja disponível. Utilizamos esse acesso para construir uma tela incrível para os contadores de histórias, incorporando um motor gráfico 3D em tempo real, uma técnica de reprodução avançada da Pixar, chamada OpenSubdiv, e algoritmos de sensores adaptados dos sistemas de aterrissagem de naves espaciais interplanetárias. Acredite, é verdade!

Convidamos alguns dos melhores contadores de histórias de nossa geração para pintar nessa tela.  Jan Pinkava, o diretor vencedor do Oscar, de Geri’s Game e co-diretor de Ratatouille, a produtora vencedora do Oscar, Karen Dufilho, o animador e nomeado ao Oscar, Doug Sweetland, o ilustrador vencedor do prêmio Caldecott, Jon Klassen, o animador veterano Mark Oftedal, o compositor Scot Stafford e artistas de oito países a se unirem à Motorola para criar a nossa primeira História Spotlight: a Windy Day. É nosso presente para você. Esperamos que você goste.

As Histórias Spotlight da Motorola são encontradas exclusivamente no Moto X. Fique ligado. Mais novidades virão por aí. Continuaremos a trabalhar com contadores de histórias premiados. Teremos ainda muitas histórias para contar.

Baback Elmieh
Líder do programa técnico do Grupo de Tecnologias Avançadas e Projetos (ATAP)
 

Visite nossa página
 Tumblr para acompanhar as histórias futuras e informações adicionais sobre os feitos técnicos.

Informações para a imprensa

Motorola Mobility Brasil
RP1 Comunicação (+55 11 5501-4655)

Marília Pontes

Juliana Arruda

Nayme Bizaio

Jessica Blumer

Soraia Ascari

Luciana Vedovato
Comunicação América Latina

Motorola Mobility

Tchau Sticky. Olá Ara.

Durante os últimos seis meses, nossa equipe cruzou os Estados Unidos com o Sticky, um caminhão envelopado com velcro e recheado com smartphones Motorola abertos para desenvolvedores, além de equipamentos de impressão 3D para produção de protótipos.

Nesta viagem, vimos os primeiros indícios de um novo ecossistema de hardware aberto, incluindo novos dispositivos e aplicativos que jamais teríamos imaginado em nossos laboratórios. Um ambiente aberto alimenta a inovação. Vejam alguns exemplos aquiaqui, e aqui.

Depois desta experiência, nos perguntamos como seria possível levar os benefícios deste ecossistema para seis bilhões de pessoas?

Conheça o Ara.

Liderado pelo grupo de Tecnologia Avançada e Projetos da Motorola, o Projeto Ara está desenvolvendo uma plataforma de hardware aberta e gratuita para a criação de smartphones moduláveis.

Queremos fazer com o hardware o mesmo que a plataforma Android fez com o software: criar um ecossistema vibrante de desenvolvedores, reduzir as barreiras de acesso, aumentar o ritmo de inovação e diminuir prazos de desenvolvimento.

Nosso objetivo é fomentar uma relação mais aberta e interativa entre usuários, desenvolvedores, e seus celulares. Queremos oferecer a todos a opção de decidir sobre o que seu celular poderá fazer, seu visual, onde será produzido e quais os materiais com os quais serão feitos, além do preço.

Segue uma prévia dos primeiros resultados do Projeto Ara:



A base do Projeto Ara consiste no que chamamos de endo-esqueleto. O endo é uma estrutura que serve de base para todos os módulos. Um módulo pode ser qualquer coisa, de um novo processador de aplicativos, uma nova tela ou teclado, uma bateria adicional – ou até mesmo algo que não foi inventado ainda!

Estamos trabalhando no Projeto Ara há mais de um ano. Recentemente, encontramos Dave Hakkens, o criador do Phonebloks. E compartilhamos uma visão comum: desenvolver uma plataforma de celular modular, aberta, customizável e feita para o mundo inteiro.


Fizemos um trabalho técnico extenso e Dave criou uma comunidade. Um sistema aberto requer estas duas coisas. Portanto, estaremos trabalhando em todo o processo de desenvolvimento do projeto Ara de maneira aberta, nos engajando com a comunidade Phonebloks. Também estaremos consultando nossos agentes de pesquisa do projeto Aras (voluntários que têm interesse em nos ajudar a aprender sobre como as pessoas fazem escolhas). Em alguns meses convidaremos desenvolvedores a criar módulos para a plataforma Ara (para tornar o processo mais interessante poderá haver prêmios!). Esperamos um lançamento Alfa do Kit do Desenvolvedor de Módulos (MDK) neste verão.

Fique ligado. Teremos muito mais informações nos próximos meses.

Paul Eremenko, e o grupo de Tecnologia Avançada e Projetos da Motorola, Equipe do Projeto Ara